A Prefeitura esclarece que solicitou ao Tribunal de Contas dos Municípios que reconsidere a decisão que suspende o contrato entre a administração municipal e a empresa Sustentare Saneamento S/A, responsável pela limpeza pública e coleta de lixo. “

“Essa é uma decisão baseada em mentiras repassadas de má fé para o TCM e nós já apresentamos a realidade dos fatos para desmascarar essa denúncia”, afirma o procurador geral, Moura Pinho. Diante disso, ele assegura que a Prefeitura continuará administrando a coleta e a destinação do lixo.

“Não temos dúvidas que a decisão do TCM vai ser inteiramente revertida e o contrato com a empresa Sustentare continuará sendo executado normalmente”, afirma.

Moura Pinho ressalta ainda que o Município já provou, anteriormente, ser improcedente a reclamação da empresa Construsete Construtora Ltda a respeito do processo licitatório.

“A denúncia, inclusive, é objeto do mandado de segurança impetrado há menos de um mês pela mesma empresa que, inicialmente, teve liminar concedida em seu favor. Porém, a liminar foi revogada tão logo o juiz teve acesso às razões do município, que demonstrou serem falsas as alegações invocadas”, explica.