Redação Foto: Corrêa/PR

Na visita a Tanhaçu, no Sertão Produtivo baiano, na manhã desta sexta-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro voltou a ameaçar o Supremo Tribunal Federal e citou as manifestações do 7 de Setembro como um ultimato a ministros da Suprema Corte Brasileira.

Sem citar nomes, Bolsonaro afirmou que não faz críticas a Instituições ou Poderes, mas a pessoas.

O presidente desembarcou no estado para assinar o contrato de concessão do trecho entre Ilhéus e Caetité da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).

No dia em que se comemora a Independência do Brasil, protestos considerados de raiz golpista e com pautas autoritárias em seu favor, estão mantidos na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e na avenida Paulista, em São Paulo. O presidente Bolsonaro informou que comparecerá e fará discursos nos dois atos antidemocráticos.

“Quem dá esse ultimato não sou eu, é o povo brasileiro, povo esse no qual nós todos políticos devemos lealdade”, afirmou.