(Aldo Matos/Acorda Cidade)

Após quase seis horas de depoimento, o médico Antônio Marcos Rêgo Costa, acusado de matar a ex-mulher Gabriela Jardim Peixoto, teve a prisão decretada pela Justiça, na tarde desta sexta (3). A juíza Márcia Simões Costa, titular da Vara do Júri da cidade, expediu o mandado de prisão preventiva do médico. As informações são do Acorda Cidade.

Antônio Marcos foi encaminhado para exame de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica. De lá, seguiu para uma unidade prisional. Ele se apresentou à polícia no Complexo de Delegacias, nesta sexta (3), ao lado do seu advogado, Guga Leal.

O suspeito veio do Acre, seu estado natal. Ele viajou para lá logo depois do desaparecimento de Gabriela, em 22 de agosto. Antônio Marcos é apontado como a última pessoa a se encontrar com a vítima, que foi achada morta às margens da BR-116, seminua, no último sábado.

O corpo de Gabriela foi encontrado em um matagal às margens da BR-116 Norte, próximo à entrada da Matinha, após quase oito dias do desaparecimento.

A queixa do desaparecimento de Gabriela foi feita no dia 23 por outro ex-marido dela, com quem ela tinha uma filha de 12 anos.