Redação Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A Petrobras anunciou a redução de R$ 0,15 no valor da gasolina para as distribuidoras. Com essa queda, é esperado que o preço médio do combustível no Brasil volte ao patamar de junho de 2021.

A variação nos postos deve ser de R$ 0,11 por litro, a partir da conta proporcional considerando a mistura com etanol. O cálculo é feito pela própria Petrobras.

No levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo divulgado na última sexta-feira (29), o valor médio do litro do combustível estava em R$ 5,74. Com a redução aplicada, portanto, poderia cair para até R$ 5,63. Em junho de 2021, a média mensal do litro da gasolina comum era de R$ 5,68.

O levantamento é feito por uma empresa contratada pela ANP, que fotografa as placas de preços e produz relatórios. São analisados mais de 5,5 mil postos.

De acordo com a metodologia da ANP, “a frequência da coleta é semanal e, como regra geral, os preços à vista são coletados nos três primeiros dias úteis de cada semana com envio por meio eletrônico dos resultados”.

A queda a um patamar de 13 meses é consequência de uma combinação de fatores: isenção de impostos e reduções da Petrobras sob a gestão do novo presidente, Caio Mário Paes de Andrade.

Em menos de um mês, Andrade participou da decisão de reduzir o preço da gasolina duas vezes: primeiro em 4,93% e depois em 3,88%.